8# – Balanço Fevereiro/2020 – R$ 150.615,16 (-4,47%)

Oi, tudo bem?

Bem, durante o mês de janeiro decidi (finalmente) uma estratégia. Antes estava meio indeciso como iria dividir a carteira e, em relação ao mês passado, decidi mudar quase tudo, hehehehehehe… Mas nada radical!

Mais diversificação – segurança

Eu estava pensando em adicionar algum tipo de segurança no meu patrimônio bem mais pra frente, quando estivesse mais robusto. Mas, depois de analisar alguns casos na finansfera afora, ler muitos posts, relatos, cases e afins, formulei minha própria conclusão: Devo começar o quanto antes!

Por que? Pelo simples fato de que, quanto antes eu começar, melhor! Mesmo que o dólar esteja alto, os ativos americanos estejam em crescimento constante e bla bla bla.

Quanto antes eu começar a acumular, melhor. Mais tempo para os juros compostos agirem, mais tempo e consistência terei na acumulação, e por aí vai, não há segredo!

Por conta disso, estou adicionando dois assets novos à minha carteira: Dólar e Bitcoin!

Aproveitarei essa estratégia para me expor também ao ouro, através do ETF IAU. Assim, meio que estarei matando dois coelhos com uma caixa d’água só, hehehehe.

Após isso, focarei em alguns ETFs indexados ao S&P 500, REITs e Bounds americanos.

Não realizarei stock picking inicialmente, não me acho capacitado nem no Brasil, imagine lá fora… Prefiro focar nos aportes e aumento do patrimônio dessa forma.

Agora sobre o Bitcoin…

Bem, falarei isso em um post futuro, mas tenho uma história triste e de muito aprendizado com as cryptocurrencies. Cheguei a ter alguns bitcoins quando estava no menor valor. Devido ao “trauma”, vendi tudo. Me arrependo, deveria ter mantido… Mas a cabeça era outra.

Quero separar uma parcela para essa moeda. Acredito MUITO na tecnologia. Além de ser de T.I, sou apaixonado por esse tema e acredito que as coisas podem mudar demais a partir daí (quero escrever muito sobre essa tecnologia por aqui).

Claro que isso também servirá como uma proteção do patrimônio em relação às moedas lastreadas. Se der certo, ótimo! Se der errado, não perderei nada do patrimônio em relação ao total. Do chão não passa.

Aumento na parcela de renda variável

Muitos dizem que estamos no início de um ciclo próspero no Brasil. Outros dizem que estamos diante de uma bolha mundial.

No caso, existem as seguintes opções: Ou vai cair, ou vai subir, ou não vai acontecer nada…

Estava raciocinando e lendo posts sobre, mas percebi que isso é um gasto desnecessário de tempo e energia. No fim, você vê coisas em todas as direções, LITERALMENTE!

Ao mesmo tempo, eu vejo o Brasil crescendo e diversas oportunidades aqui. Por outro lado, vejo que há algum tempo já estamos crescendo e que, quanto menos esperarmos (e olha que o Brasil é um bixo totalmente imprevisível) pode acontecer alguma merda e tudo despencar. Sem falar que lá fora, nos países desenvolvidos, a economia vem desacelerando (e pode voltar acelerar ou não, ninguém sabe).

Hoje mesmo, por exemplo, dia que comecei a escrever esse post, foi anunciado o primeiro caso de Corona vírus no Brasil. Pode ser um apocalipse zumbi? Até pode. Mas uma notícia já fez o Ibovespa despencar 7%.

Ao mesmo tempo, tivemos quedas no Bitcoin, Ouro, S&P 500, e ainda por cima o dólar está aumentando. Tudo está uma doideira. Realmente é difícil de se prever algo.

A única coisa que sei é que tenho tempo, talvez o maior aliado que alguém pode ter. Por conta disso, tenho uma maior flexibilidade em aumentar o percentual direcionado à renda variável. Se vier alguma crise por aí, mesmo no vermelho com esse pedaço do patrimônio estarei tranquilo por ainda estar na fase de acumulação. Bom que estarei aproveitando para comprar mais ativos, rebalanceando a carteira de acordo com o gingar das coisas.

No fim, consistência é a chave dessa caminhada.

Seguirei rebalanceando os ativos seguindo a minha política de percentual, garantindo que eu compra quando estiverem mais baratos.

Vamos ao que interessa…

A bolsa caiu forte no final de fevereiro por conta dos casos registados do Corona Vírus, principalmente quando se descobriu o primeiro caso brasileiro. Isso fez a minha carteira cair 4,47%.

Apesar da variação, graças ao aporte consegui bater a marca de pouco mais de R$ 150.000,00 em patrimônio, pela primeira vez! Estou super feliz com essa marca e ver que a poupança evoluiu tanto e me levou a isso!

Além da adição dos ativos que mencionei acima, aproveitei também para rebalancear e recompor a minha carteira de renda variável.

Carteira

Lembrando que as informações abaixo não são uma recomendação e sim os pensamentos por trás das minhas escolhas!

Posição atual (c/ aporte): R$ 150.615,16

Aporte do mês: R$ 7.000,00

Renda Variável

Como mencionei, para melhor acompanhar a carteira e como custo de oportunidade, acabei mexendo um pouco na parte de RV.
Adicionei um pouco de posição de CVCB3, que está sofrendo quedas bruscas por conta das notícias do vírus. Apesar de ter comprado após uma grande queda, ela caiu ainda mais, e estou aguardando e decidindo se irei aumentar um pouco mais a posição.

Eu já estava de olho nos papéis da CVCB3, mas por ser uma empresa que se beneficia mais quando a economia vai bem (mesmo sendo o momento que nos encontramos atualmente), acabei não entrando pela “ciclicidade”. Porém, como o preço vem caindo, achei que seria uma boa oportunidade para entrar.

Por esses fatos serem algo temporário, isso pode sim afetar os resultados da empresa momentaneamente, mas a CVCB3 está inserida em um mercado que teve crescimento constante acima do PIB há algum tempo, e a empresa vem acompanhando bem esse crescimento. Com a queda recente nos preços, para mim está sendo atrativo e até dando uma ótima margem de segurança.

Também me livrei de algumas small caps que possuia: GBIO33, MTSA4 , FESA4.

As duas primeiras tiveram uma valorização interessante. A última vendi com um pequeno prejuízo, mas achei melhor não focar nesse tipo de papel no momento, uma vez que quero consolidar uma carteira em empresas melhores e mais robustas, visando a distribuição de dividendos no longo prazo.

Mesmo com uma grande possibilidade de valorização prefiro ficar fora por enquanto, e pensar nesse tipo de empresa (small caps e de turn around) futuramente.

Por fim, acabei zerando a minha posição em FLRY3. Esse foi um caso a parte. Eu acredito na empresa e no case, porém, após grande valorização no preço, optei por vender por enxergar outras oportunidades (CVCB3, por exemplo), além de não ter tempo para ler todo o release de resultados, já que esse papel não está sendo acompanhado pela casa de research que assino.

Prefiro receber e focar em um “resumo” dos resultados que são providenciados por essa casa de research, assim eu tenho os resultados mais enxutos (geralmente o que importa) e os papéis ainda passam por uma avaliação de pessoas que possuem muito mais conhecimento.

Por hora estou somente acompanhando o mercado. Acredito que os preços devem cair mais um pouco, aproveitarei para aumentar as posições em TAEE11 e talvez ABCB4. Com isso, minha carteira atual fica da seguinte forma:

AtivoQuantidadePosição total% Carteira
ENBR3315R$ 6.435,4512,90%
TAEE1140R$ 1.199,602,40%
TIET11300R$ 4.563,009,14%
MDIA3100R$ 4.100,008,22%
BBSE3128R$ 4.076,808,17%
WIZS3424R$ 5.978,4011,98%
ABCB4160R$ 3.196,806,41%
ITSA4554R$ 6.653,5413,33%
TUPY3100R$ 2.189,004,39%
LEVE3140R$ 3.773,007,56%
CVCB3150R$ 2.859,507,73%
GRND3400R$ 3.880,007,77%

Posição total: R$ 49.905,09 | 32,9% do patrimônio

Sobre a carteira de FIIs, estou aguardando um pouco já que estão surgindo anúncios de novas emissões. A ideia é aumentar e direcionar os aportes, com base no percentual definido, preferencialmente em fundos de tijolos.

AtivoQuantidadePosição total% Carteira
XPLG1120R$ 2.580,0018,44%
HSML1120R$ 2.301,0016,45%
VISC1110R$ 1.268,709,07%
HGRU1113R$ 1.689,8712,08%
KNRI1112R$ 2.051,4014,66%
RBRR1120R$ 2.100,0015,01%
VRTA1116R$ 2.000,0014,29%

Posição total: R$ 13.990,97 | 9,2% do patrimônio

Renda Fixa

A Renda Fixa recebeu um peso muito grande recentemente devido às correções que estou fazendo na carteira. Estou jogando tudo para a reserva e realizando os aportes aos poucos, pra ver se evito de fazer burradas, hehehehe.

Essa semana vi que estava com um CDB que estava perdendo para a inflação. Fiz a burrada de pegá-lo há uns meses atrás… Acabei me livrando dele. Sendo assim, vou direcionar esse valor (cerca de R$ 10.000,00) para o Longo Prazo, jogando tudo no Tesouro IPCA+ 2035.

Realizei a divisão da carteira considerando Curto, Médio e Longo prazo.

No primeiro estão as aplicações da reserva de emergência e aquelas com liquidez em até 30 dias úteis.

Nas posições de Médio Prazo, coloquei LCIs, LCAs, CDBs e afins, que vencem em mais de 30 dias, aqui estou fazendo a famosa estratégia da escada.

Para as aplicações de Longo Prazo, estou só considerando a proteção contra inflação e o percentual de juros reais. Estou focando só no Tesouro IPCA+ por enquanto.

A posição atual está da seguinte forma:

Posição total% Carteira
Curto prazo (reserva)R$ 52.653,5663,65%
Médio prazoR$22.621,7627,35%
Longo prazoR$ 7.443,789,00%

Posição total: R$ 81.719,10 | 54,56% do patrimônio

Ouro, Dólar e Bitcoin

Por fim, direcionei R$ 5.000,00 para as posições em Ouro/Dólar, e Bitcoins. Apesar de ainda não ter realizado as compras, dividirei as aplicações dolarizadas da seguinte forma: 75% em VOO (ETF indexado ao S&P 500) e 25% em IAU (ETF indexado em Ouro). Apesar do aumento do dólar nas últimas semanas, o mercado americano apresentou uma queda brusca recentemente, acho uma ótima oportunidade para realizar algumas compras e por conta disso estou direcionando, inicialmente, um percentual maior ao VOO.

Posição total% Patrimônio
Ouro/DólarR$ 3.000,001,98%
BitcoinR$ 2.000,001,32%

A carteira então, fica da seguinte forma:

O objetivo é corrigir os percentuais aos poucos, focando no balanceamento com os aportes e utilizando o excedente da reserva para aproveitar algumas oportunidades:

Renda Variável60% do patrimônio
FIIs40%
Ações60%
Renda Fixa35% do patrimônio
Curto Prazo30%
Médio Prazo20%
Longo prazo50%
Bitcoin2,50% do patrimônio
Dólar & Ouro2,50% do patrimônio

6 thoughts on “8# – Balanço Fevereiro/2020 – R$ 150.615,16 (-4,47%)

  1. Fala RAI!

    Realmente esse mês não foi dos melhores no sentido de rentabilidade, mas nosso horizonte é longo!
    Parabéns pela diversificação!! O que você disse de começar o quanto antes faz total sentido, visto o próprio SrIF que já está enviando dinheiro “lá pra fora” mesmo com o câmbio nessa altura. Eu ainda vou esperar como explicado no fechamento deste mês mas concordo 100% com o que você disse!
    Vamos manter os aportes, reequilibrando sempre a carteira e esperar os próximos capítulos!!
    Sucesso e bons investimentos!

    Att. https://engenhariadosinvestimentos.blogspot.com/

    1. Fala, Engenharia, tudo certo?
      Que legal ter vc por aqui!
      Só trabalhar com os aportes constantes e paciência que as coisas caminham!

      Abraços.

    1. Fala, cowboy! Como vai?
      Mt obg! E exatamente! Temos q aproveitar e estarmos preparados para essas quedas, assim é possível reforçar nossas posições onde acreditamos!
      Estou aproveitando pra ajeitar a carteira!

      Abraços.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *